RSS
  • sem título

    24. Jun. 2008, 4:14

    que rostos cruzam-se pelos túneis? não sei. só vejo pequenas formiguinhas se agitarem. as que não têm rosto, apenas um embace entre a testa e a boca. mas as ouço resmugarem, embora o seu tamanho seja um pouco limitado. as ouço, elas também a mim, mas falo do peito... minha voz sai arrastada de sentimento... um sentimento de nada... assim caminham os rostos pelos túneis.
  • não sei q título dar

    18. Mai. 2008, 20:28

    Podemos falar de coisas exatas por toda a noite, como da divisão, em percentuais, de negros e brancos, ou na disparidade cultural dos povos.
    Mas deixemos... sigamos intuições e façamos-nos convites tentadores à comemorar o aniversário de um ano de “namoro”. Vamos observar, por falar em totalidade, o brilho das estrelas em nossos olhos apaixonados. Uma paixão paterna, materna ou, em partes, fraternal que depositamos uns nos outros, de facções e instintos diferentes.
    Talvez queiramos falar de instintos, como os dos animais, nossos companheiros de ecossistema, que, por alguma razão, não adquiriram formas de andarem eretos e conduzirem as letras à mão, mas que se assemelham, não sei como dar nomenclaturas, à nossa filosofia de procriar e/ ou defender-se em situações de riscos.
  • cabelo, cabeleira, cabeludo.

    15. Apr. 2008, 14:43

    E eu, preferia estar em casa, com livros, internet e as traças. Observando o fanfarrear das aranhas comendo insetos. Vou dizer que não sou homem ético, social? Não. Desejo bons-dias, distribuo beijos no rosto e ainda divido copos de cerveja. Sou sim sociável, estou moldado pras carências de educação da sociedade. Todas as justificativas me levavam ao horóscopo, sou assim, cético e leitor de coluna do Zé Bidu.
  • Noite das Corujas

    17. Jan. 2008, 9:04

    Substâncias etéreas. Um sexo a dois, a três, a mil. Trapos, vestes, vestidos...
    Varais dependurando nossas almas, nosso gozo, nosso banho de saliva.
    Estrelas nos olhos...
    mão na mão, mão no céu, mão n...
    Contemplemos a noite, a vida, o sol... noite e sol irradiam.
    Um ouvido sempre atento. Um movido a gás, outro à música. "Entitulado Mal Secreto" "Rio e também posso Chorar". "Lua vermelha, branca, lua preta" "Abrem-se cortinas, varandas, janelas, prazeres"
    finalidade...
    sem...
    com...
    em...
    no...
    nós.