How to Destroy Angels

RSS
Weiterleiten

21. Jul. 2011, 2:56



The Downward Spiral é a obra prima de Trent Reznor – o Sr. Nine Inch Nails. Sua Capela Sistina, seu OK Computer. Sua narrativa lírica e emocional sobre o mergulho de um homem rumo à autodestruição é um empenho existencial e niilista de poucos precedentes. Uma viagem tão profunda que o próprio Reznor afirma ter terminado o álbum psicologicamente exaurido. Fato é que o Nine Inch Nails demoraria quase dez anos para produzir o excelente With Teeth, de 2005. Dois anos depois surgiria Year Zero, meu preferido, com linguagem mais madura e intimista, e que foi sumariamente criticado pelos fãs. Reznor foi acusado de estar perdendo a vitalidade. E sua decisão em lançar um álbum com 36 faixas instrumentais – ou “trilha para se sonhar acordado” – apenas reforçou as críticas, resultando, após o lançamento do mediano The Slip (2009), no anúncio oficial do fim da banda.

Como um confesso fã do Nine Inch Nails, não pude negar a excitação ao receber um e-mail anunciando o lançamento de How to Destroy Angels, nova empreitada de Trent Reznor. Distribuído gratuitamente, o álbum de seis faixas apresenta essa nova banda formada por Reznor e sua esposa, Mariqueen Maading – da banda West Indian Girl, que nunca escutei. Em vários momentos, How to Destroy Angels EP soa como um Nine Inch Nails na voz macia e suave de Maading, que difere do vocal angustiado de Reznor (ele canta ao fundo de Parasite e BBB, mas sempre de forma sutil). Há uma ligação incontestável entre Parasite e Fur Lined com Discipline e Ecoplex – do álbum The Slip –, além de A Drowning, que encerra o álbum de forma etérea e bela, ecoar Right Where It Belons, do distante With Teeth. Essa vertente mais onírica está bem presente em HDA, ligando faixas como The Space In Between e The Believers aos últimos trabalhos do NIN. Interessante também como Parasite surge quase como uma resposta à famigerada Closer ao afirmar, de forma doce “Yes, I can feel you / Yes, I believe / Yes, you can have me / Yes, I can bleed”. E assim como as texturas de BBB soam a la Nine Inch Nails, igualmente faz as letras do álbum, centradas em temas como controle, vícios e desejos. Ao fim, How To Destroy Angels EP é um bom álbum? Sem dúvida. Poderia ser considerado original? Eu não me importo?

Kommentare

Sage etwas. Melde dich bei Last.fm an oder registriere ein neues Benutzerkonto (es kostet nichts).