Phil-between

Männlich, Brasilien
www.flickr.com/photos/2281…Zuletzt gesehen: Juni 2014

49968 gespielte Titel seit 10. Mär. 2007

309 Lieblingslieder | 1 Beitrag | 1 Playlist | 296 Shouts

  • Freunde werden
  • Nachricht schreiben
  • Shout schreiben

Deine musikalische Übereinstimmung mit Phil-between ist unbekannt

Erstelle dein eigenes Musikprofil

Kürzlich angehörte Titel

Porn Sword TobaccoEvans Sundown Corp. 8. Sep., 4:38
Gel-SolIZ 8. Sep., 4:31
Brian EnoSlow Ice, Old Moon 8. Sep., 4:26
Marconi UnionWe Travel 8. Sep., 4:18
Popol VuhGrab der Mutter 8. Sep., 4:13
Sounds from the GroundRye 8. Sep., 4:05
Tangerine DreamSummer Storm 8. Sep., 3:59
Popol VuhIn den Gärten Pharaos 8. Sep., 3:41
Brian EnoOver 8. Sep., 3:40
Holger CzukayAll Night Long 8. Sep., 3:35
ClusterHallelujah 8. Sep., 3:33
Hans-Joachim RoedeliusGlass From Jasper 8. Sep., 3:28
Fripp & EnoAnkaa 8. Sep., 3:20
David BowieThe Jean Genie 8. Sep., 3:16
Brian EnoDrift Lieblingslied 8. Sep., 3:13
Mehr anzeigen

Top-Titel

Shoutbox

  • Eleysia

    wow, i rarely come crossing such an interesting profile. am happy to spend some time here discovering soon!

    1. Dez. 2013 Antworten
  • Forteski

    Erudite music group: http://www.last.fm/group/Erudite+Music

    12. Jan. 2012 Antworten
  • lorene_

    Meio complicada essa situação. Se o cara sequer consegue tocar satisfatoriamente um 'simples' minueto de Bach, como vai nortear teus estudos mais tarde, quando você estiver em um nível mais avançado? Mas pelo menos você mora numa cidade que pode te proporcionar inúmeras opções para um estudo adequado. Lá em Manaus.. bem, deixa pra lá que eu já reclamei o suficiente sobre isso hahaha :X

    25. Sep. 2011 Antworten
  • lorene_

    Fiquei tão atarefada no fim da faculdade que tive que dar uma pausa nas aulas. Aí meu professor (respondendo à sua pergunta, acredito que ele seja formado na universidade estadual) mudou de endereço e ficou mais complicado pra eu manter a regularidade, de forma que eu acabei parando por ora. Noutro giro, existem outros detalhes que contribuíram para a minha pausa, mas eu prefiro não escrever por aqui. Nunca se sabe quem pode visitar essas páginas. Enfim, depois que eu voltar das férias, terei que me decidir se volto às aulas com ele ou se tento prosseguir sozinha. Sinceramente, não sei ainda o que fazer.

    19. Sep. 2011 Antworten
  • lorene_

    Ah, mas a experiência é tão importante. Se tem uma coisa da qual eu me arrependo é de não ter estagiado na seara tributária (uma dos meus ramos preferidos no direito). Lembro na época que deixei de estagiar na Procuradoria da Fazenda porque a remuneração nem se comparava à do meu estágio no Ministério Público.

    19. Sep. 2011 Antworten
  • lorene_

    Pena que remuneração é algo que, por enquanto, não conheço mais. A minha colação de grau - que ocorreu semana passada - implica no automático desligamento do estagiário no órgão público em que eu trabalhava. Felizmente eu já passei na OAB há algum tempo, o que quer dizer que já posso dar entrada na carteira. Entretanto, não gosto da ideia de advogar no meio privado.. correr atrás de clientes, correr pelos fóruns, trabalhar em horas irregulares etc. - então pretendo usar meu tempo livre pra estudar pra concursos mesmo. Contudo, como ninguém é de ferro, finalmente vou me dar férias e ficar 2 semanas no Rio :)

    19. Sep. 2011 Antworten
  • lorene_

    Bem, essa foi a principal razão pela qual decidi fazer um estágio remunerado (sim, o desejo de adquirir experiência jurídica foi meio secundário hehehe): comprar um piano decente. O meu é digital, um YAMAHA P95, que me custou R$ 2.300,00. Assim como você, o piano sempre foi uma paixão antiga, mas gosto igualmente do violoncelo. Se aqui em Manaus não fosse tão difícil encontrar aulas, eu teria iniciado no cello.

    5. Jun. 2011 Antworten
  • lorene_

    200 reais por 1 hora de aula?? Apenas uma? Realmente, na minha opinião, está muito caro! Contudo, não sei se posso te ajudar a estimar um preço razoável porque as minhas são muuito mais baratas. Aqui em Manaus, é dificílimo encontrar aulas de piano decentes (qualquer instrumento que não seja "popular", na verdade). Penso que o melhor lugar aqui é a escola Cláudio Santoro, fomentada pelo governo, que provê aulas gratuitas. Só não estou lá porque é difícil entrar: tem cadastro de espera e as inscrições só abrem em um determinado período por ano. Então, como não queria esperar mais, comecei a ter aulas particulares mesmo.

    5. Jun. 2011 Antworten
  • lorene_

    hahaha eu também uso apenas 4 dedos pra escrever.. não obstante, eu digito muito rápido, então os poucos dedos que uso trabalham na velocidade da luz :P

    5. Jun. 2011 Antworten
  • lorene_

    Sim, comecei há alguns meses. Se você já está nesse estágio, então tá muito bem, viu (ou eu que estou muuito devagar, porque só agora to arranhando uma Sonatina em Sol de Beethoven e tocando minuetos de Bach e de Mozart). Tocar um instrumento é algo que sempre quis fazer, mas a maldita desculpa da "falta de tempo" sempre me desviou (e falta de dinheiro pra comprar um instrumento decente). Quanto entrei no estágio e comecei a receber, finalmente decidi aprender. A princípio, queria violoncelo, mas é muito difícil encontrar um professor aqui em Manaus, então segui com o piano (mas gosto de ambos quase da mesma forma - apenas com uma leve predileção pelo cello). Não sei quanto a você, mas tive (e continuo tendo) uma imensa dificuldade em coordenar as minhas mãos.

    26. Apr. 2011 Antworten
  • lorene_

    Não tanto assim, porque se eu não gostasse de estar na cola de tributaristas, teria escolhido outro assunto pra me aprofundar durante esses assoberbados meses. Mas, por óbvio (pelo menos, pra mim), se me pedissem pra escolher entre ler um livro do Paulo de Barros Carvalho (um dos papas de Tributário) e ouvir a Quarta sinfonia de Brahms, esta última sempre acabaria por prevalecer. Ai ai, mas o que se pode fazer, né.. ainda não dá pra ganhar dinheiro ouvindo música hehehe ***Ah, e finalmente consegui abrir o e-amil e me cadastrar! Dei uma olhada rápida em alguns tópicos e vou ver se baixo pelo menos 1 filme pra assistir no próximo fim de semana. Tô pensando em Dolorosa indiferença, de Sokurov.. que achas?

    26. Apr. 2011 Antworten
  • zorzynek

    Hi I think it's time we have some Lou Harrisongroup around here, so I made one. Please join. http://www.last.fm/group/Lou+Harrison

    25. Apr. 2011 Antworten
  • lorene_

    De fato, tentei clicar no convite semana passada e não deu certo.. dizia que estava inválido. Ia te mandar uma mensagem falando disso, mas acabei esquecendo. E eu entro com mais frequencia no Gmail mesmo.

    23. Apr. 2011 Antworten
  • lorene_

    Acho que tenho que concordar contigo pois realmente é imperdoável o fato de você ainda não ter visto esse filme hehehe Eu também tenho o DVD e considero "Os Imperdoáveis" o marco inicial dessa rica fase cinematográfica do Clint. Infelizmente, no meu caso, a prioridade também não é a dele, mas de uma incontável lista de tributaristas que detém o meu tempo [de novo, estou a reclamar. é quase um vício :P]. Ah, obrigada... Foi dia 16/03. Meio difícil lembrar por aqui mesmo, já que não aparece a data publicamente.

    23. Apr. 2011 Antworten
  • lorene_

    Comprei um box do Clint Eastwood na Amazon com 35 filmes.. sou fascinada pelo trabalho dele, principalmente os mais recentes, como diretor. No entanto, cadê o tempo pra assistir aos filmes? Só imagino quando poderei terminar de assistir tantos filmes assim. Obs.: você já deve estar cansado de me ouvir reclamar sobre tempo, né? hehe Foi mal, pois agora, com a entrega da monografia realmente cada vez mais perto, tudo está mais corrido. :/

    2. Apr. 2011 Antworten
  • lorene_

    Não, ainda não assisti a esse filme - e nem poderei fazê-lo agora, visto que demorei tanto pra ver essas mensagens.. :/ Ah, Chevalier de pas é você? Então foi equívoco meu todo esse tempo.. andei percebendo que esses e-mails sempre vão pra pasta de spams. Vou dar uma olhada agora pra ver se ainda está por lá.

    2. Apr. 2011 Antworten
  • Forteski

    Saudações, amigo! Muito agradecido pelo convite, eu realmente não conheço esse portal de filmes e seria um prazer poder acessá-lo. Meu e-mail é cn1599@yahoo.com.br Aproveito para lhe indicar outro link para filmes, que é bem modesto, mas no qual por vezes encontramos algumas jóias para dowlnoad livre (por exemplo, o Europa, do Lars von Triers). O endereço é este: http://baixandonafaixa.blogspot.com/search/label/Filmes Tenha um ótimo fim de semana. Abraços.

    12. Mär. 2011 Antworten
  • aidarocha

    Filippi, tentei responder sua mensagem, mas não sei se você a recebeu. Na dúvida, mandei-a pelo Messenger. Beijos!

    31. Jan. 2011 Antworten
  • lorene_

    Semana passada eu assisti The Lady Vanishes pela primeira vez e, olha, que filme! Com certeza entrou na lista dos meus preferidos do Hitchcock. Adoro quando um filme consegue me deixar completamente envolta na história e nesse eu não desgrudava os olhos da tv (ressalto isso porque vi no TCM, logo não é possível apertar o pause hehe). Ah, e um feliz 2011 (meio atrasado) pra você também! :)

    24. Jan. 2011 Antworten
  • lorene_

    De fato, nunca tive esses problemas com o gmail. Se quiser, tenta dessa forma também: "renata.lorene@gmail.com". Caso não dê certo, tenho outro: "rlorene@hotmail.com "

    24. Jan. 2011 Antworten
  • Alle 296 Shouts

Über mich

Years of wind in my ears.
Years of footsteps on the sand.

--------

"Às vezes compreendemos algo
entre a sombra e a sombra
E é como se no íntimo um gesto nupcial
se desenrolasse como uma sombra ainda, mas vertical
E então respirarmos é fluir no olvido e no sossego que alisa
como se o outro em nós fosse o mesmo inicial
E sem figuras entramos em contacto
com o vazio ardente
que envolve todos os contrários numa afirmação silenciosa
e dentro de nós consuma a mágica obscuridade
em que ser é como não ser e não ser como ser"

António Ramos Rosa in "O Livro da Ignorância" (1988)

"At times we grasp something
between shadow and shadow
And it’s as if a nuptial gesture deep within
had unfurled like yet another shadow
this one upright
And then our breathing
is a flowing in oblivion and in the quiet that calms
as if the other in us were the same that began
And without figures we come into contact
with the ardent emptiness
that wraps all contraries in a silent affirmation
and consummates within us the magic obscurity
in which to be is as not being and not being to be"

Translation: Richard Zenith (1991)

--

"CONFUSÃO

Alma estranha esta que abrigo,
Esta que o Acaso me deu,
Tem tantas almas consigo
Que eu nem sei bem quem sou eu.

Jamais na Vida consigo
Ter de mim o que é só meu;
Para supremo castigo,
Eu sou meu próprio Proteu.

De instante a instante, a me olhar,
Sinto, num pesar profundo,
A alma a mudar... a mudar...

Parece que estão, assim,
Todas as almas do Mundo,
Lutando dentro de mim..."

Raul de Leoni Ramos



Eu não sei o que sou, eu não sou o que sei:
Uma coisa e não-coisa, um ponto e um círculo.
Angelus Silesius in: Cherubinischer Wandersmann p.:4

Uma breve demonstração d'alguns álbuns estratosféricos:
1. Zbigniew Preisner - Dekalog
2. Brian Eno - Apollo (Atmospheres & Soundtracks)
3.Lou Harrison - Drums Along The Pacific
4. Eleni Karaindrou - Music For Films
5. Jean-Philippe Rameau - Une Symphonie Imaginaire (les Musiciens du Louvre feat. conductor Marc Minkowski)
6.Georges Delerue - Le Mépris
7. Harold Budd/Brian Eno - The Pearl
8. Mikolajus Konstantinas Ciurlionis - CIURLIONIS: The Sea / In the Forest / Five Preludes
9. Vladimir Martynov - Come In!
10.Goldmund - Corduroy Road


"Par là, la phrase de Vinteuil avait, comme tel thème de Tristan par exemple,qui nous représente aussi une certaine aquisition sentimentale, épousé notre condition mortelle, pris quelque chose d’humain qui était assez touchant. Son sort était lié à l’avenir, à la réalité de notre âme dont elle était un des ornements les plus particuliers, les mieux différenciés. Peut-être est-ce le néant qui est le vrai et tout notre rêve est-il inexistant, mais alors nous sentons qu’il faudra que ces phrases musicales, ces notions qui existent par rapport à lui, ne soient rien non plus. Nous périrons mais nous avons pour otages ces captives divines qui suivront notre chance. Et la mort avec elles a quelque chose de moins amer, de moins inglorieux, peut-être de moins probable."
Le narrateur de À la recherche du temps perdu p. 286

Gruppen (13)

Mehr anzeigen