News

Weiterleiten

Entrevista com o VOLK no It Pop

5. Apr. 2012 | von www.bandavolk.com/

It Pop Entrevista: Volk fala sobre influências, álbum de estreia e sonho de uma parceria com LMFAO!


Em novembro de 2010, rolou em São Bernardo do Campo a quarta edição do Yes! Rock Fest, que é um festival adolescente que apresenta diversas bandas do cenário mainstream nacional e outras independentes, que estão em busca de seus respectivos lugares ao sol.


Nesta edição, o festival tinha bandas como Cobra Starship e Cine em sua line-up, mas para mim, um dos destaques foram os novatos da banda Volk, que desde então passaram a aparecer aqui no blog. Formada por Rafael Sanchez, Bruno Xin e Henrique (Mamão), a banda apresentava uma proposta bem diferente do que as rádios tocavam e por mais que muitas vezes fossem ligados às bandas coloridas, eram bem diferente de bandas como Restart e mesmo sendo amigos dos caras do Cine, também tinham um diferencial se comparados aos intérpretes de "Garota Radical".


Atualmente, a banda se prepara para o lançamento de seu álbum de estreia, que além de produções de Mister Jam (aka o RedOne brasileiro?), contará com a participação da cantora Wanessa e ~pasmem~ do MC Catra [ você leu aqui] e antes de revelar o primeiro single desse debut, a banda deu uma entrevista especial para o It Pop, falando sobre como surgiu o nome da banda, suas influências e mais! Confira tudo abaixo:

IT POP: Primeiramente, vamos com uma pergunta clichê, mas inevitável. Daonde surgiu o nome Volk?
R: O nome Volk surgiu a partir de um sonho que eu tive (Rafinha). Nele, uma nave espacial surgia, e dela saia um extraterrestre, que repetia a palavra "Volk" incansávelmente. Quando acordei, fiquei com isso na cabeça, e pensei que poderia ser um sinal, já que estávamos no processo de escolha do nome da banda. Todos curtiram a idéia, e foi aí que o Volk passou de sonho para realidade (risos)

IT POP: Em seus shows, vocês cantam Cobra Starship e 3OH!3, que são algumas das influências da banda, além deles, quem mais influenciou neste estilo da Volk?
R: O Volk tem diversas influências, de diversos artistas diferentes entre si. Gostamos de música em geral, o que faz com que o trabalho flua de forma mais expressiva. Ouvimos muitos artistas de música eletrônica, música pop, R&B, black music. Artistas como Far East Movement, Skrillex, LMFAO, Jason Derulo, entre muitos outros, estão muito presentes em nossos iPods.

IT POP: Atualmente, o pop nacional tem ganhado mais força, vocês acham essa será a próxima febre?
R: Seria de imenso orgulho pra nós que temos a música pop correndo nas veias! O pop mundial já vem dominando a mídia há um bom tempo. Porque não podemos fazer isso cantando algo que todo brasileiro vá entender? É o que o Volk vem fazendo. Trabalhando pesado e torcendo pra que, cada vez mais, a música pop brasileira ganhe força e notoriedade.

IT POP: A Volk já gravou com os caras do Cine, a cantora Wanessa e até o MC Catra. Tem alguma parceria que vocês sonham em gravar?
R: As participações do Cine no nosso EP, e da cantora Wanessa e do MC Catra no nosso disco nos deixaram extremamente honrados! Gostamos muito da idéia de poder acrescentar uma nova personalidade ao trabalho, principalmente quando vindas de artistas que admiramos. Arriscaria sonhar com uma participação do LMFAO, grupo americano que mescla o rap com o electro hop. Seria bem legal, que tal?

IT POP: Vários artistas nacionais tem apostado numa carreira internacional. Vocês também tem essa pretensão ou pretendem ficar por aqui mesmo?!
R: Com certeza. Nas faixas do Volk já se pode notar algumas influências linguísticas mais universais. Temos cada vez mais em mente a idéia de, futuramente, gravar em outras línguas e poder levar nosso som cada vez mais longe.

IT POP: Como vocês já haviam comentado em outras entrevistas, é um pouco difícil acompanhar o pop e suas tendências, que passam muito rápido. Acham que estão conseguindo englobar tudo isso no álbum de estreia do trio? 
R: Durante a composição do disco do Volk, nos atentamos bastante a esse tipo de detalhe; e hoje, ao ouvir o disco pronto, o que nos deixa mais satisfeitos, é o quanto esse álbum está completo, ou seja, dentro da nossa visão do universo da música pop, conseguimos englobar diferentes vertentes do mesmo estilo musical, fazendo com que as músicas sejam bem diversificadas entre si, mas sem perder a essência "Volk".

IT POP: Por mais que haja alguns artistas do cenário pop em ascensão no Brasil e até algumas bandas como Mash e Cine, a proposta da Volk ainda sugere algo diferente que vai desde o formato da banda às letras. O público tem aceitado isso bem?
R: Sim, Conhecemos e respeitamos muito o trabalho do Mash e do Cine, que aliás são nossos grandes amigos, mas seguimos uma estrada diferente. O Volk traz um formato um pouco diferente do convencional, além de não ter absolutamente nada de Rock (apesar de gostarmos bastante do estilo musical). No Volk não existe baterista, não tem guitarra, nem baixo. O Volk é composto pelas bases eletrônicas do Mamão, que faz os synths e as programações, juntamente com as vozes do Rafinha e do Xin, que deixam o trabalho ainda mais pop. No começo, ficamos um pouco inseguros com a idéia, já que ninguém no Brasil tinha arriscado dessa forma ainda. Mas está dando muito certo! A galera tem gostado e se divertido bastante nos nossos shows, que mais parecem uma balada.

IT POP: E o novo álbum, já possui um título ou previsão para lançamento definidos?
R: Ainda não temos uma data certa para lançar, mas rolará até o final do primeiro semestre de 2012. Não vemos a hora!

IT POP: Vocês já pensaram no que seriam se não estivessem na música?
R: A resposta é unânime. Somos apaixonados por música. Com certeza, se não tivessemos o Volk, estariamos todos trabalhando no meio musical. Mas antes do Volk, todos tinham suas profissões. O Rafinha trabalhava na aviação, o Xin com contabilidade, e o Mamão com automação industrial.

IT POP: No ano passado, a Volk se reuniu com a Sevenlox e a Banda Cine no "Projeto 3D", que resultou na faixa "Dance" e no anúncio de um EP. O EP ainda será lançado? Já preparam algo?
R: Somos todos muito amigos, estamos sempre juntos, seja em festas, baladas ou na casa um do outro. Mas musicalmente, todas as bandas do Projeto 3D estão muito compenetradas em seus projetos próprios atuais, o que dificulta um pouco disso rolar agora. Mas o 3D é um projeto muito querido por todos nós, que mais pra frente será retomado com certeza.

IT POP: Pra completar, a Volk já tem um número significativo de fãs e muitas delas são super dedicadas e passam horas no Twitter divulgando vocês tanto para rádios quanto para o público da gringa. Elas já possuem um nome especial, tipo sei lá "Volketes"?! Hahah!
R: Sim, a galera baladeira que gosta do Volk tá bastante presente nas redes sociais também. Eles nos passam bastante carinho, nos ajudam bastante a divulgar o som, e até dão bronca quando sentem que devem (risos). Quanto ao nome dado às fãs de Volk, preferimos deixar em aberto. Algumas se intitulam Volketes, outras Volkeiras, tem as Volkokótas e até as reVOLKadas! Sem esquecer da rapazeada… os Volkaras (risos)

IT POP: Muito obrigado pela oportunidade e se quiser agradecer alguém no fim, sinta-se a vontade!
R: Obrigado a todos do Portal IT POP pelo espaço, e pelo respeito que sempre tiveram com o Volk. Agradecemos a todos que, de alguma forma, ajudam nosso trabalho a crescer! Um grande abraço a todos.

É isso aí, gente! O primeiro single do álbum de estreia da Volk segue sem data de lançamento definida, mas enquanto isso, vocês podem conferir o primeiro webclipe da banda, "Mais Do Mesmo". Assista abaixo:



Fonte: Portal IT POP

Lies hier den kompletten Artikel:
http://www.bandavolk.com/2012/04/entrevista-com-o-volk-no-it-pop.html

Kommentare

Sage etwas. Melde dich bei Last.fm an oder registriere ein neues Benutzerkonto (es kostet nichts).

Last.fm ist nicht verantwortlich für die Inhalte anderer Websites.